resenhas

[Resenhas][slideshow]

[RESENHA] As Últimas Horas: Corrente de Ouro [Livro #1]


Olá, leitores!

Páginas: 598 | Autora: Cassandra Clare | Editora: Galera Record | Ano: 2019 | Gênero: Fantasia, Young Adult | Tradução: Mariana Kohnert

O anúncio desse livro foi comoção o suficiente para me fazer querer lê-lo logo. Cassandra Clare é uma autora que sempre me surpreende e vendo várias pessoas lendo e favoritando esse livro, me fez crer que ele seria incrível. Ele também faz parte do universo dos Caçadores de Sombras, e em uma linha cronológica, posso dizer que ele se passa anos depois da trilogia As Peças Infernais.

As Últimas Horas é o título dessa nova trilogia da autora, trazendo personagens que, alguns, já conhecemos, e outros são novos, porém importantes. O livro se passa em 1903, com a chegada de Cordélia Carstairs e sua família em Londres. Houveram motivos para essa mudança acontecer que serão explicados no decorrer da história. A personagem é a protagonista e tem muito de si que me encantou.

A personagem que tem ascendência Persa e características do lugar, foi mais uma adição importante ao mundo dos Caçadores de Sombras. Cordélia narra boa parte da história juntamente com James Herondale, filho de Will e Tessa ambos protagonistas de As Peças Infernais. Lucie, irmã de James também tem pontos de vista de igual importância. Como mistério, combate a demônios, e se meter em encrencas é comum entre os personagens desse universo, é bem assim que esse livro caminha.


Ela era Cordelia Carstairs, filha de Elias e Sona, vinda de uma longa linhagem dos Caçadores de Sombras. Era herdeira da famosa espada Cortana, a qual tinha sido passada pela família Carstairs durante gerações.

Um ataque de demônios fora do convencional abala Londres e Cordélia, Lucie, James e seus amigos irão enfrentar isso juntos buscando uma solução. Bom, já temos ideia que a solução nem sempre é tão simples, bem como os problemas não irão se resumir somente a ataques de demônios. Muitos dos personagens aqui já vimos vislumbre em livros de contos da autora, portanto cada um tem dilemas próprios que não são tão fáceis de resolver.

Com a correria para descobrir a origem dos ataques e reverter as consequências do mesmo, os personagens terão que lidar com seus demônios. São nesses momentos que o leitor acaba sofrendo junto com tais personagens. Cassandra desenvolve cada um de maneira esplêndida, deixando pontas soltas para o próximo volume capaz de fazer qualquer leitor (eu) morrer do coração antes.

A leitura nos faz viajar para o ano de 1903, uma Londres recém saída da era vitoriana. Embora seja um livro ambientado no século XX, os personagens trazem diversidade e representatividade que existiam na época, mas não eram não bem vistos. Anna Lightwood e Matthew Fairchild já haviam ganhado meu coração antes através de contos, e aqui fizeram isso mais uma vez. Outros personagens LGBTQ+ aparecem, mas nem todos foram tão cativantes.


As pessoas podem ser terríveis quando estão apaixonadas.

Houveram momentos de raiva, como é comum nos livros da autora. Fico imaginando o que irá acontecer nos próximos livros para serem capazes de desfazer o nó de acontecimentos tecidos nesse aqui. Comecei a odiar personagens desde já, e provavelmente meu ódio por eles permanecerá ou talvez aumentará conforme suas escolhas. A impressão é que todo o universo se junta para fazer mal justamente aos personagens que eu quero colocar em um potinho e proteger.

O vilão do livro foi uma surpresa, e seus colaboradores só me despertaram nojo. Sim, a leitura me fez sentir tudo isso e ainda sentir esperança em relação a outros personagens. O plot da história foi a junção de várias surpresas, algumas de conhecimento apenas para quem está lendo sem poder alertar aqueles dentro do livro. Após o ápice dos acontecimentos, ainda houveram surpresas que me surpreenderam, e nem tudo foi bom. Serviu apenas para me deixar mais alerta com o que virá, e esperançosa em relação ao destino dos personagens.

O quão pouco os mundanos entendiam sobre os anjos, pensou Cordelia. [...] O quanto os humanos não entendiam dos aspectos apavorantes do poder deles.

O enredo e personagens são perfeitos, com a dose certa de fazer o leitor viciar. Mesmo após finalizar a leitura, ainda sobra muito para fazer o leitor formar teorias e contar os dias para o próximo volume. Esse também é um dos maiores livros da autora, mas são páginas que mal vemos passar. A leitura se torna viciante e cada acontecimento é urgente.

Essa edição conta com um conto exclusivo de Will e Tessa no dia do casamento deles. Isso por si só já é um spoiler de As Peças Infernais, mas também é maravilhoso ter mais momentos desse casal maravilhoso. Foi um conto para quem é fã se sentir mais acolhido e também matar a saudade do que As Peças Infernais deixou.

O ideal para realizar essa leitura é ler todos os livros que precedem esse. Cada um tem detalhes que irão complementar a história, não só sobre os personagens, mas também o rumo que ela irá tomar. Mesmo que esse se passe, em uma ordem cronológica, muito antes de Os Instrumentos Mortais e outras obras do universo, eles tem conexão. Para uma melhor experiência de leitura, é preferível ler conforme a ordem de lançamento dos livros.


RESENHAS E POSTS DO MESMO UNIVERSO:

ADQUIRA SEU EXEMPLAR NA AMAZON:


14 comentários:

  1. Já li todos da saga e amei! Obrigada pela partilha! <3

    www.pimentamaisdoce.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado! Eu amo os livros da autora <3

      Abraço

      Imersão Literária

      Excluir
  2. Oi, Leyanne. Como vai? Ah, os livros da Cassandra Clare são tudo de bom, não é mesmo! Que bom que gostou do livro. Sua resenha ficou ótima. Adorei. Abraço!



    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Como eu só tenho um livro da Cassandra na estante, da saga dos Instrumentos Mortais, eu nem criei aquele monte de expectativa que todo mundo criou com a chegada desse calhamaço!
    Espero de coração dar conta de comprar todos os livros da autora, apesar de saber que vai ser uma facada e tanto rs
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se já tem uma de suas obras já é um ótimo começo!!!

      Excluir
  4. Oi!

    Fantasia é algo maravilhoso. Junta tudo que é tipo de personagem e nos faz sentir todo tipo de coisa. Por isso é o meu género favorito, nada é impossível. Nunca li nada dessa autora, mas pretendo... só não sei quando. Ouço falar muito dela.
    Amei a resenha.

    Até!
    https://nsmoraes.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fantasia permite que a imaginação voe. Eu espero que goste da escrita da autora!

      Excluir
  5. Gostei bastante do artigo, muito bom mesmo! Estou amando ler seus artigos e compartilhar com os amigos!


    Meu Blog: Como realizar uma aposta no Bet69?

    ResponderExcluir
  6. Oi Leyanne, tudo bem? Puxa eu nunca entrei no universo da Cassandra Clare, mas todo mundo no blog ama demais! Preciso ler com calma os livros anteriores, mas de Corrente de Ouro só leio boas críticas!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amei o universo e espero que tenha a oportunidade de conhecer os livros da autora.

      Excluir
  7. Eu adoro ler seu blog, eu nao conhecia esse livro, eu quero muito entra de férias pra ler os livros que você posta. Achei demais e to curiosa pra saber o resto da historia. bjs bjs https://beperes.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Dicas de Fantasia

[Fantasia][stack]

3 motivos para ler

[3 motivos][grids]

dicas para blogs literários

[Dicas para bookstagram][btop]

lidos do mês

[lidos do mês][grids]