resenhas

[Resenhas][slideshow]

[RESENHA] A Corrida de Escorpião


Olá, leitores!


Páginas: 378 | Autora: Maggie Stiefvater | Editora: Verus | Ano: 2012 | Gênero: Fantasia, Young Adult | Tradução: Fal Azevedo | Classificação indicativa: +14


Hoje é o primeiro dia de novembro, portanto alguém vai morrer.

Na ilha de Thisby, há uma corrida mortal a cada novembro. A ilha é peculiar por existir cavalos d'água, chamados de capall uisce. Eles saem diretamente do mar, com mais força e velocidade que um cavalo normal. Eles também são mais selvagens, por isso é que os cavaleiros os escolhem para que participem da Corrida de Escorpião.


Os cavalos d'água são a preciosidade de Thisby e um grande mistério para quem está lendo. Sua constituição não é clara, sua natureza também é vaga. A ideia de cavalos saírem diretamente do oceano pode ser bastante fantasiosa, mas isso vai tomando uma forma mais concreta conforme conhecemos mais sobre essas criaturas.


Esses não são cavalos comuns. Cerque-os de encantos, esconda-os do mar, mas hoje, na praia, não dê as costas a eles.

A Corrida de Escorpião não é um livro de fantasia com magia convencional. As únicas criaturas peculiares são os cavalos d'água, sendo assim a história se adequa ao redor destes seres. A corrida proporcionada pela ilha, tendo como principais atrações os cavalos d'água, é o que dá destaque ao lugar. Thisby é afastada, tem uma população pequena e pacata.


O leitor acompanha a história através de Sean e Puck, em primeira pessoa. Eles alternam suas perspectivas, sendo que, de início, eles ainda não se conhecem, apesar de morarem na mesma região. Sean é um rapaz que trabalha cuidando de cavalos e tem uma certa conexão com os cavalos d´água. Ele cuida pessoalmente do capall uisce Corr, que mesmo tendo outro dono, é especial para ele por ambos já terem uma história juntas de longa data.


Puck também é uma jovem que tem uma ligação especial com cavalos, mas não se trata de cavalos d'água. Ela possui uma égua chamada Dove que tem bastante participações na história. Puck perdeu seus pais para os sanguinários cavalos d'água e vive com seus irmãos de maneira bem simples.


Puck e Sean, mesmo levando algumas páginas para se conhecerem, têm papéis essenciais para o enredo. Devido a questões envolvendo a vida e bem estar de ambos, eles optam por participar da corrida que acontecerá em breve. Para Sean, que já participou outras vezes, a corrida já é costumeira, mas possui um grau de perigo maior, por envolver algo decisivo no resultado. Enquanto para Puck, a decisão de participar é desafiadora por envolver muito de si mesma no processo, estar em algo desconhecido, e desafiar algumas pessoas da ilha por ser a primeira mulher a participar da corrida.


Quando o sentido das corridas é provar algo sobre si próprio para os outros, as pessoas que você vence são tão importantes quanto o cavalo que você monta.

Ambos os protagonistas necessitam vencer a corrida, porém não há rivalidade entre eles. O clima da leitura é melancólico e todas as decisões que envolvem a corrida colocam muitos pontos em jogo para os dois. Ler a obra é como entrar em algo que sabemos que pode-se perder algo importante ali, mas mesmo assim tentar arriscar.


O livro é uma contagem regressiva para a corrida de escorpião. Acredito que a corrida se chame assim pelo grau de perigo que há nela. A todo o momento somos lembrados do que os personagens podem perder se não vencerem e, sinceramente, não tive como escolher um lado para torcer. A luta de Sean e Puck por suas próprias conquistas adquire importâncias que me levaram a me sensibilizar pelas duas lutas, lembrando sempre que eu iria sofrer se nenhum deles conseguisse alcançar seus objetivos.


O objetivo da história pode ser justamente este, dando uma carga dramática maior a tudo isso. O livro tem um traço sombrio, e bastante melancólico em diversos aspectos: o lugar, a falta de saída, os personagens. É bem claro como os protagonistas gostam da ilha e a consideram seu lar, mesmo tendo que enfrentar muito para conseguir isso. O amor por um capall uisce também é bastante enfatizado, de modo que mesmo que a natureza deles ainda seja um mistério, conhecemos mais sobre a relação entre humanos e esses seres.


Acho que demorei um pouco para me apegar aos personagens, mas quando aconteceu, foi bastante intenso. Sofri em diversos momentos e acho que não poderia ser diferente. Os momentos finais foi onde eu mais senti tensão, então valeu a pena toda a expectativa. A autora já tem um lugar especial no meu coração por também ter escrito A Saga dos Corvos, e agora esta é mais uma de suas obras que gostei.


Este é um livro emocionante, que traz personagens com dilemas intensos, sociais, com um toque de fantasia. O amor e companheirismo estão sempre presentes. A obra é uma fantasia única perfeita para quem gosta de personagens cativantes.




ADQUIRA O LIVRO NA AMAZON:
 

7 comentários:

  1. .Oi, Leyanne. Como vai? Menina eu tenho vontade de ler este livro. Que bom que gostou. Me parece um livro maravilhoso, não é mesmo? Fiquei com mais vontade ainda de o ler depois da sua resenha. Abraço!

    http://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Leyanne, tudo bem?
    Gostei bastante da dica, curto essa abordagem mais sentimental e melancólica. Fiquei curiosa pra saber as motivações dos personagens.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  3. Pra mim é tão ruim quando demora para sentir a proximidade com os personagens. Mas que bom que depois para você isso mudou e a leitura foi legal. Nunca tinha ouvido falar dessa história, aqui foi a primeira vez :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá, Leyanne.
    Eu até vi esse livro na época que lançou, mas não cheguei a ler nenhuma resenha dele. Essa disputa entre os protagonistas me lembrou um pouco de O Ceifador. Achei o enredo bem interessante e se der vou ler ele sim.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Oi Leyanne,
    Como tem livros que são esquecidos com o passar do tempo, mas que merecem mais reconhecimento, né?
    Eu mesma nem lembrava deste e pela sua resenha, parece uma obra maravilhosa! Preciso me aventurar mais em fantasias...
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Nossa, amei esse livro! Achei bem misteriosa a história dos cavalos d'água e achei louca a referência a escorpião também. Além disso, eu não sei se escolheria alguém para torcer também, vendo o que pode acontecer com os perdedores... =s
    Amei sua resenha e já quero ler o livro.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  7. Oi Leyanne, tudo bem?

    Lembro que quando esse livro foi lançado, li muitas resenhas positivas dele e fiquei bem interessada em conhecer a história. Mas ai o tempo foi passando, outros livros foram surgindo e acabei deixando a leitura para um depois que nunca chegou.

    Sua resenha me despertou de novo aquela curiosidade e vontade de dar uma chance para o livro.

    Beijos;***
    Ariane Gisele Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir

Dicas de Fantasia

[Fantasia][stack]

3 motivos para ler

[3 motivos][grids]

dicas para blogs literários

[Dicas para bookstagram][btop]

lidos do mês

[lidos do mês][grids]