[RESENHA] Para Toda A Eternidade

17 de setembro de 2019

Olá Leitores!

Páginas: 224 |Editora: DarksideBooks |Autora: Caitlin Doughty | Ano: 2019

Um assunto bastante temido entre conversas, é a morte. Todos correm a mera menção dela em qualquer lugar. Sempre tive um certo fascínio por esse assunto e muita curiosidade por esse grande tabu que cerca o mundo todo.
“A morte é o tabu do mundo moderno.”
Não é fácil falar de morte, eu sei. Mas as vezes precisamos. Para Toda Eternidade é um livro da mesma autora de Confissões do Crematório, onde ela discorre sobre sua experiência no mundo das empresas funerárias desde seu primeiro contato com a morte. A autora trás muitos assuntos que tememos em discutir e tudo isso de forma fascinante.

“Na verdade,  pouco importa que nome as cerimônias de despedidas tenham, desde que elas sejam carregadas de significado e sirvam de ponto de partida para lutos mais saudáveis.”
Neste livro, Caitlin viajou ao redor do mundo para compelir um relato sobre as diversas culturas e como elas tratam a morte. Essa viagem me fez entrar e acompanhar com precisão os vários lugares mencionados. Infelizmente o livro não trás tantos lugares, mas os que a autora reuniu nos dá uma bela noção do quanto conhecemos tão pouco sobre as mais diversas culturas.

“Consideramos os rituais de morte selvagens apenas quando eles não são como os nossos.”
Mas antes de querer conhecer essas culturas, temos que ter em mente que elas podem ser diferente do que somos acostumados, e podemos nos “assustar” pelas várias ao deparar as formas de tratar um morto. Por isso é essencial que, ao ler esse livro, possamos também abrir nossa mente e nos preparar para encontrar uma vasta coleção de experiências fúnebres diversificadas.

Ao todo são oito lugares citados no livro. Cada um tem um capítulo específico em que seu costume é transcorrido, além dos detalhes, a autora dá sua opinião sobre essas regiões. Posso dizer que no mínimo fiquei espantada sobre quão pouco eu conhecia do mundo. Estamos tão confortáveis em pesquisar sobre as belezas do nosso planeta, que esquecemos de procurar como esses lugares tratam seus mortos.

“Tudo que nos cerca vem da morte, todas as partes de todas as cidades, e todas as partes de todas as pessoas.”
A morte inevitavelmente faz parte da nossa vida e o que Caitlin mais discute em seus livros é a necessidade de viver o luto. A obra nos trás a tão terrível pergunta “por que tememos falar da morte?”. E essa é uma pergunta que pouco respondemos. Mas a autora nos responde essa questão e ainda nos apresenta uma variedade de vivências de luto.


“Todos vão morrer um dia. Nós evitamos a morte que nos cerca por nossa própria conta e risco.”
Através dos lugares apresentados no livro, vemos a diferença drástica entre culturas e o preconceito sobre o assunto. Alguns lugares como Japão e México me deixaram encantadas, e outros me surpreenderam pela forma como continuam a renegar a morte.

A mensagem que a obra trás é bastante clara. Ao negarmos viver o luto, será ainda mais difícil sairmos dele. A sua forma de vivenciar a morte pode ser diferente das demais, mais ainda continua sendo vívida e consequentemente deve ser respeitada. Para pessoas curiosas sobre o assunto, o livro uma vasta coleção deles.
“Enfrentar a dor ajuda a pessoa a começar a se curar dela.”
O trabalho de Caitlin continua sendo magnífico e não tenho palavras do quanto eu adoro essa mulher. Ela escreve de forma formidável, e um dos seus pontos principais é expor algumas verdades na área da indústria funerária que pouco damos atenção.
CONFIRA 3 MOTIVOS PARA LER CONFISSÕES DO CREMATÓRIO.

COMPRE O LIVRO NO SITE DA DARKSIDEBOOKS CLICANDO AQUI.
OU
ADQUIRA JÁ O SEU EXEMPLAR NA AMAZON

Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. Uau, amei a premissa e a capa desse livro. Ele deve ser muito maravilhoso. Já anotei a dica! ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A edição é linda e a leitura é bem impactante!

      Excluir
  2. Oi, Leyanne!
    Achei a proposta do livro bastante diferente. Realmente é raro ler livros que falam sobre o assunto dessa forma e ainda nos traz as diversas culturas.

    Beijos
    Construindo Estante || Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem raro e por isso eu adorei a leitura!!

      Excluir
  3. Olá, Leyanne.
    Eu gosto muito de ler sobre culturas diferentes, seja qual for o assunto. Mas não sei se leria esse livro. Geralmente gosto de ler quando se tem uma história a ser desenvolvida e os costumes e culturas são inseridos na história.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é mais biográfico, e talvez você nao se interesse.

      Excluir
  4. Oi Leyanne,

    Eu não sabia muito sobre esse livro, mas ele tem um tema diferente e ao mesmo tempo interessante.
    Não sei se eu leria nesse exato momento, mas fiquei curiosa.

    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um tema que poucos procuram a respeito, confesso, mas se tiver oportunidade, eu recomendo a leitura.

      Excluir
  5. Estou doida para ler esse livro tem um tempo. Realmente a gente não para pra pensar muito na morte, sempre foge do assunto. E no entanto, é uma coisa pela qual todos nós iremos passar, independente do tempo que leve. E ainda tem uma indústria por trás, que lucra com a morte de outras pessoas. Não sei como aguentaria trabalhar num ambiente desses, mas a pegada do livro é bem interessante.
    Bjks!
    Mundinho da Hanna | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro trás justamente essas questões que mencionou, e já que se interessou, acho que iria gostar da leitura.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.