resenhas

[Resenhas][slideshow]

[RESENHA] O Jardim Secreto


Olá, leitores!


Páginas: 288 | Autora: Frances Hodgson Burnett | Editora: Darksidebooks | Ano: 2021 | Gênero: literatura infantil | Classificação indicativa: livre


Sempre que encontramos obras que parecem ter algum tipo de magia sobre nós, escolhemos guardá-las no coração com carinho. Ainda não sabia que iria me apaixonar por O Jardim Secreto até finalmente ler essa história. A princípio imaginava que seria uma história boa, mas fui pega de surpresa por como foi fácil se envolver com ela.


O livro foi lançado originalmente em 1911, destinado ao público infantil. A história é sobre Mary, uma garotinha que vivia na Índia, mas que acabou perdendo os pais ainda nova e teve de se mudar para a Inglaterra, lar de um parente distante. Ela é uma garota amarga, criada sem carinho, que acabou conhecendo apenas os cuidados de sua ama e nenhum pouco da diversão de ser criança.


Ao se deparar em um novo lar, Mary tem sentimentos contraditórios sobre as ações de algumas pessoas, até mesmo sobre o tratamento que recebem. O lugar reserva alguns mistérios que ela se vê curiosa para desvendar, como o jardim da antiga senhora da casa, que atualmente está trancado desde que sua cuidadora morreu. O tio de Mary não é uma figura presente, então ao ter bastante tempo para explorar, ela tenta saber mais sobre o jardim.



Mary passa a ter uma criação diferente, com contato com novas pessoas, e uma realidade distinta. Ela emprega seus esforços em suas novas descobertas, e sua curiosidade é instigada como nunca foi. Seus dias de desbravamento sozinha são interrompidos com a adição de dois garotos.


A forma de contato que eles têm é magnífica, assim como o crescimento de uma possível amizade entre eles. Ao se verem empolgados a procurar pelo jardim secreto, o empenho cria novas formas de construírem uma relação sólida entre si. Mesmo essa sendo uma história com mais de um século, a facilidade com que me envolvi com os personagens foi tão rápida que me deixou surpresa.


Mary é uma personagem difícil no início, mas é compreensível seu comportamento pela forma como foi criada e por ter tido uma realidade limitada até então. Demora um pouco para se envolver com ela, mas outro sentimento também perdura, o de que a garota está conhecendo pela primeira vez como construir uma relação e a evolução de uma amizade.


Dickon, um dos outros garotos que aparecem mais a frente, é tão encantador que não precisa de muito para sentir vontade de abraçá-lo. Ele tem uma conexão incrível com os animais, e a obra reforça essa relação, também apresentando esse carinho e inocência entre animal e um ser humano sem maldade alguma.



O livro não é composto de uma magia sobrenatural, mas as páginas dão a impressão de serem marcadas pela magia das palavras e companheirismo. As crianças têm uma evolução fenomenal, ações puras, e curiosidade incitada pela inocência da idade.


A obra me deu sentimentos maravilhosos, mas contrasta com suas passagens problemáticas. Apesar de ter adorado o sentido da história e a transformação dos personagens, o livro tem termos racistas, mais frequentes na época, sendo naturalmente empregados durante a leitura. A obra é antiga, mas considerando que foram um pouco mais de cem anos atrás, no fim não foi tanto tempo assim para que a discriminação fosse tão aceita, portanto dói ler como termos do tipo eram facilmente considerados.


A leitura rende bons momentos, e outros de reflexão tanto sobre a natureza da época quanto sobre a mensagem apresentada. É uma história fácil de se envolver, e super rápida. Uma das leituras com personagens mais extraordinários que já conheci.


ADQUIRA SEU EXEMPLAR NA AMAZON:

8 comentários:

  1. Olá,
    Lembro quando era criança, minhas primas eram obcecadas pela adaptação mais véinha que passava na TV Essa é uma história que eu gostaria de revisitar em leitura. Linda edição.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Leyanne. Como vai? Me parece uma leitura encantadora, não é mesmo? Que bom que gostou. Adorei as fotos, aliás suas fotos sempre ficam excelentes. Abraço!



    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Leyanne, tudo bom?
    Eu li outra edição de 'O Jardim Secreto' e gostei bastante.
    É uma história que conversa muito com a minha 'eu criança', porque meu contato com essa história foi bem cedo, então é uma nostalgia tão boa!
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Leyanne.
    Esse livro é um dos meus queridinhos. Li ele no ano passado e me apaixonei. Minha edição é da Autêntica e acho ela maravilhosa, mas essa também é perfeita.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Oie Ley!!

    Eu gostava muito de assistir o filme quando era criança mas nunca peguei a obra, também não sabia que tinha tantos termos racistas e é bacana que a gente consegue olhar com outros olhos e não simplesmente aceitar e ver que aquilo está errado, né?

    Beijos!
    Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  6. Oi Ley! Eu conheci a história pelo filme e ano passado li o livro. Eu amei em ambas as versões. Essa edição que você leu é muito linda, como não tenho ainda o livro físico, quero ver se adquiro esta.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  7. Oi
    eu tenho esse livro, mas ainda não li, mas gosto do filme antigo.
    Pretendo ler esse ano.

    https://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. O ruim de ler livros mais antigos é isso. Alguns termos que hoje nos são ofensivos/racistas, na época eram colocados normalmente nos livros, pois era "normal". Eu me incomodo um bocado também com isso, mas não temos muito o que fazer, já que o livro é um clássico... =/ Que bom que, apesar dos pesares, a história te foi uma boa experiência. A edição está realmente lindíssima. =)
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir

Dicas de Fantasia

[Fantasia][stack]

Motivos para ler

[3 motivos][grids]

dicas para blogs literários

[Dicas para bookstagram][btop]

Lançamentos

[Lançamento][grids]