resenhas

[Resenhas][slideshow]

[RESENHA] As Fitas de Blackwood: As Sombras do Mal [Livro #1]


Olá, leitores!

Páginas: 320 | Autores: Guillermo Del Toro e Chuck Hogan | Editora: Intrínseca | Ano: 2021 | Gênero: Mistério, Suspense Policial | Tradução: Stephanie Fernandes | Classificação indicativa: +14

Odessa Hardwicke é uma agente novata do FBI e se vê em uma ocorrência incomum com seu parceiro Walt Leppo. Uma série de assassinatos os levam a um embate contra o assassino quando uma tragédia acontece. Odessa acaba sendo afastada temporariamente devido a investigação para destrinchar o que realmente aconteceu na cena do crime, mas é aí que o mistério se inicia.

As Sombras do Mal realmente chama atenção do leitor nas primeiras páginas, mas tem uma mistura de altos e baixos conforme a história avança. Odessa é a protagonista e a princípio eu não imaginava que ela teria tanta importância, mas agora, depois de finalizar a leitura, já tenho várias teorias envolvendo a personagem. Ela é envolvida em uma situação pouco agradável, mas ainda resta saber o que realmente aconteceu no fatídico dia da ocorrência.

Tudo é uma questão de invocação. É tudo um breve momento de invocação sagrada.

O mais provável é que houve intervenção de algo sobrenatural, mas para uma personagem tão cética, leva várias páginas para que Odessa realmente se sinta segura de suas observações. O livro divide-se em três linhas temporais. A primeira segue Odessa em 2019 e em suas descobertas. A segunda retrata o agente Earl Solomon, quando era novato no FBI no ano de 1962 e foi chamado para ajudar em um caso incomum em uma cidade pacata.

O terceiro é sobre o inglês Hugo Blackwood, um advogado renomado em 1582. O livro tem um foco maior em Odessa, mas os acontecimentos nas demais linhas temporais ocorrem em paralelo com a história principal, de forma que podemos acompanhar a evolução de cada uma em conjunto. Assim como essas perspectivas são importantes, os personagens das três têm participações necessárias na história principal.

Odessa têm seu primeiro contato com Earl Solomon, que já tem uma idade avançada e vive em uma casa de repouso por ter uma saúde debilitada. Após esse encontro, logo ela encontra o enigmático Hugo Blackwood, um inglês sorumbático e misterioso. Odessa tem a ajuda de Blackwood para resolver todo o mistério. A história, por mais que tenha vários acontecimentos importantes, não é frenética.

Alguns crimes, sobretudo os pessoais, passionais, são imperdoáveis.

As revelações tem pontos importantes, mas o período para descobertas é bem maior, criando uma expectativa para o desfecho. Hugo Blackwood pode ser classificado como boa parte do mistério. Ele e Odessa formam uma dupla complicada. Blackwood com sua sabedoria antiga e histórias de outro mundo, e Odessa sempre cética e intrigada com as explicações fora do comum do parceiro.

Os dois se juntam por um gesto desesperado de Odessa por ajuda. Só consegui ver melhor como os dois funcionam bem juntos perto do final. Blackwood é uma figura com diversos detalhes que me lembrou Constantine, um anti-herói dos quadrinhos da DC comics, mas como nota, os autores o escreveram inspirado no escritor Algernon Blackwood, um romancista e criador do subgênero "detetive sobrenatural".

Esse primeiro volume instiga bem quem está lendo e é uma boa obra de mistério com uma trama repleta de ocultismo e elementos sobre o assunto. Os autores destacam que os vários ritos religiosos tem cunho real, mas evidencia que há ficção na narração. O ocultismo é um assunto bastante amplo e a leitura é bem centrada nos acontecimentos que permeiam o assunto. Várias críticas sobre racismo são diversas vezes mencionadas, acrescentando à leitura um contexto real existente na década de 1960 nos EUA.

Não existem coincidências. Tudo está conectado.

Eu gostei demais do rumo da história, mesmo que ela tenha ficado parada em alguns momentos. Com as revelações finais, é possível que quem esteja lendo também crie várias teorias e fique ávido para a sequência. Houveram sutilezas que espero serem melhores desenvolvidas no próximo volume.

A relação entre Blackwood e Odessa é um ponto que espero fortemente para que seja mais que um mero acaso, já que na própria história é ressaltado que não existem coincidências. Não há nenhum romance entre eles, no enredo Odessa tem um namorado, mas creio que ainda haverá muito o que desenvolver na sequência, entre outros pontos, como o passado de Odessa e a relação com seu pai.

Como livros de mistério sempre me cativaram, essa foi uma leitura que com certeza irei acompanhar. Ainda não há uma data sobre os próximos volumes a serem lançados, mas espero pacientemente que seja o quanto antes.



ADQUIRA SEU EXEMPLAR NA AMAZON:

10 comentários:

  1. Ei, Leyanne, tudo jóia? Essa história me lembrou um pouco o livro porém bruxa. Essas tramas de suspense geralmente deixam a gente presa no enredo. E que bom que a história te agradou apesar de algumas ressalvas! Beijosss


    Books House

    ResponderExcluir
  2. Oi, Leyanne! Tudo bom?
    Eu ainda não li a série anterior dos dois, mas tenho ela aqui pra ler algum dia. Eu amo o Totoro e tudo que ele faz, então tenho certeza que vou curtir essa história. Se o enredo prende, então funciona demais!

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Leyanne, tudo bem?
    Adoro suspenses policiais e achei a premissa desse muito legal. Além das linhas temporais, fiquei curiosa pelos elementos de ocultismo.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  4. Um livro maravilhoso. vamos começar a ler.

    blonde lace front wigs

    ResponderExcluir
  5. Oi, Leyanne. Como vai? Adoro o gênero, sendo assim este livro me agradará certamente. Que bom que gostou. Ótima resenha. Abraço!



    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Eu gostei dessa premissa, me parece algo que vi em Angellore, que é nesse estilo de detetive sobrenatural também. Mesmo com suas ressalvas, eu ainda leria esse livro, e espero que a continuação dele seja tão boa quanto foi esse começo.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  7. Oi Leyanne,
    Faz um tempão que não leio um mistério... A pandemia me desestabilizou tanto...
    Quero voltar ao gênero e esse pingo de esperança de unir um romance policial com o possível casal 'Blackwood e Odessa'? Eu tenho esperanças de shippar! KKKKKKKK
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá, Leyanne.
    Eu só li um livro deles até agora, Noturno. E confesso que li por causa da série. E apesar de ter gostado achei o enredo meio fraco. Mas leria esse, achei o enredo interessante.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi Leyanne! Eu tenho muita vontade de conhecer a escrita deste autor e sendo mistério sempre me interessa. Eu adoraria ler este livro. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  10. Olá Leyanne,
    Ainda não conhecia o livro e já digo que adorei essa capa. Gosto muito desse gênero policial, dessa questão das linhas temporais, mas o sobrenatural é algo que me deixa um pouco fora da minha zona.
    Ainda assim, adorei conhecer sua opinião sobre o livro.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir

Dicas de Fantasia

[Fantasia][stack]

3 motivos para ler

[3 motivos][grids]

dicas para blogs literários

[Dicas para bookstagram][btop]

lidos do mês

[lidos do mês][grids]