Se relesse seus livros favoritos de 5 anos atrás, sua opinião seria diferente?

11 de março de 2020


Olá Leitores!

Com o tempo, nós leitores, adquirimos novos gostos literários e isso faz com que mudemos algumas de nossas opiniões sobre determinados livros que, a um tempo atrás fizeram parte de nossos favoritos. Já se perguntou se você relesse alguns de seus livros favoritos de cinco anos atrás, sua opinião seria diferente?

Reuni alguns livros que respondem essa pergunta que eu mesma me fiz e decidi ponderar e responder se eu iria gostar dessas leituras hoje em dia:

O TEOREMA KATHERINE

Quando li pela primeira vez, via muitas pessoas comentando sobre o autor e eu tinha lido pouquíssimos livros do gênero. Então achei a leitura incrível (não me julguem), e quando fiquei sabendo da opinião geral de que esse livro era um dos piores do autor, não entendi bem o porquê, afinal eu não tinha como comparar com outras leituras.

Se eu relesse esse livro hoje em dia, eu não iria gostar tanto pois já iria achar a leitura parada e com poucos acontecimentos marcantes. Como tenho uma base melhor, entendo a revolta dos fãs do autor por esse livro não ser tão bom.

QUEM É VOCÊ, ALASKA?

Fiz a leitura desse livro quando tinha uns 14 anos e virei a noite lendo. Provavelmente esse foi o primeiro livro que me deixou tão vidrada pela leitura. Quando cheguei na parte do "depois", relei algumas páginas atrás e não consegui acreditar no que eu lia. Só consegui largar ele quando enfim finalizei e foi um dos livros mais emocionantes que li na época.

Desde então, reli ele mais duas vezes e ano passado fiz uma LC da obra. A conclusão é que esse livro ainda continua me impactando e se eu reler mais uma vez, vou continuar adorando.

HUSH HUSH (SUSSURRO)

A saga me chamou atenção bem na época em que comecei a ler livros obre anjos. O tema sempre me chamou atenção, então todo romance YA que eu via, eu devorava só por ter anjos como centro. Os livros Hush Hush foram rápidos de ler e gostei bastante.

Se eu relesse as obras, teria dificuldade para acompanhar e já acharia que haveria uma certa enrolação por precisar de 4 livros para finalizar a série. Mas a história ainda me cativaria bastante.

POLIANA E POLIANA MOÇA

Esses livros talvez tenham sido um dos primeiros que peguei de verdade para ler. Eu ainda era criança e minha mãe me incentivou bastante. A leitura me emocionou e lembro de demorar para finalizar porque era um livro com palavras mais difíceis do que eu estava acostumada.

O livro não é necessariamente um drama, mas possui várias formas de nos cativar e emocionar. Tenho certeza de que se eu relesse eles hoje em dia, também iria me emocionar.

A CULPA É DAS ESTRELAS

A hype desse livro na época que li estava tão grande que foi uma surpresa eu não pirar por conta dele. Li exatamente quando estavam começando a falar sobre o filme e o assisti na estréia. O romance de Hazel e Gus estava em todos os lugares e eu era muito fã.

Hoje eu não sei se iria me emocionar tanto, porém não descarto a ideia. A história é impactante e um romance YA maravilhoso.

O GUARDIÃO DE MEMÓRIAS

Minha mãe me presenteou com esse livro quando eu era criança e eu amei. Ela primeiro fez a leitura, gostou e me deu porque disse que eu iria gostar. E ela estava certa. Essa talvez foi uma das primeiras tramas mais adultas que li na época, então fiquei intrigada com a maldade dos personagens, injustiça e o drama que eu não sabia como lidar.

Não sei como seria para mim reler esse livro hoje em dia, por ser um drama. Mas a história carrega muita emoção por ser um livro marcante, então eu adoraria reviver tudo isso.

Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Oi, Leyanne como vai? Interessante o seu ponto de vista com relação as releituras. Eu particularmente tenho por hábito reler livros favoritados por este que vos escreve, e confesso que, dificilmente a minha maneira de enxergar o livro tenha mudado com o tempo. Se eu gosto muito de um livro, é certo de eu lê-lo novamente, e quando releio-o, a sensação é praticamente igual ao que eu tive lendo pela primeira vez. Talvez possa parecer estranho, mas é exatamente o que acontece comigo. O que para mim é diferente é a maneira que eu vejo a obra como um todo, como todo o processo de os personagens e seus acontecimentos no decorrer da trama, isso sem dúvida há um maior entendimento, e às vezes um outro olhar para as situações contidas no livro. Contudo a minha afeição por um livro não difere se eu o reler. Se eu não gosto de um livro, jamais irei gostar dele, e o inverso também acontece. Se eu favorito um livro, eu continuo gostando dele, até mesmo depois de relê-lo, às vezes minha afeição pelo livro aumenta. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que eu teria opiniões bem diferentes,em relação aos livros que li a 5 anos atrás. E tiraria mais ensinamentos de cada um deles.

    Tenho vontade de ler,QUEM É VOCÊ ,ALASKA?
    Beijinhos

    Saiu post novo no blog
    https://blogaquelaflor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oii Leyanne, tudo bem?
    Eu tenho certeza de que se lesse os livros que lia antigamente minha opinião seria completamente diferente, pois antes eu lia apenas romances bem bobinhos e livros infanto-juvenis.
    Não consegui ler O teorema Katherine, abandonei nas primeiras páginas e me desfiz logo dele. Eu já não gostava muito dos outros livros do autor e não sei realmente porque insisti nele rs.
    Beijos
    Colorful Thoughts

    ResponderExcluir
  4. Amei esse post e o seu ponto de vista, incrível como a gente muda de opinião o tempo todo, eu estou lendo alguns livros que antes eu gastava, tipo, Crepúsculo e a minha opinião permaneceu a mesma, ainda bem, rs. ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. Oi! Acho que não teria a mesma opinião, estes dias fiz uma releitura de um livro que amei e já não achei tão bom assim. Acho que vou evitar releituras, melhor guardar a primeira impressão.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.