[RESENHA] Impostores

12 de julho de 2019

Olá Leitores!

Páginas: 351 |Editora: Galera Record |Autor: Scott Westerfeld | Ano: 2019

Impostores é o primeiro livro de uma nova série do mesmo autor da saga Feios. O livro segue no mesmo universo de Feios porém alguns anos depois de toda a história retratada. Frey é filha de um líder de uma das maiores cidades que existem. Ela também tem uma irmã gêmea idêntica chamada Rafia.

A relação das duas é ótima, mas enquanto Rafia foi treinada para aparecer diante de câmeras e saber se comportar na frente de qualquer pessoa, Frey foi criada para ser a guarda-costas de sua irmã, aprendendo formas de se defender, lutar e matar. E absolutamente ninguém sabe da existência dela além de seu pai, sua irmã e algumas pessoas fiéis à seu pai.

"A liberdade pode ser bem assustadora."
A ideia disso tudo foi do pai das duas. Ele queria uma filha perfeita e por isso "fez" as duas para servirem à seus propósitos. Enquanto uma serviria para os holofotes, a outra seria a que se arriscaria para nada sair fora do planejado. Tudo isso parece surreal, mas o livro se trata de um mundo futurístico cheio de abuso de poder. O pai das meninas é claramente um tirano que  usa a imagem de sua filha para "amaciar" o povo.


Em uma missão especial Frey, se passando por sua irmã Rafia, viaja para a casa de alguns rivais de seu pai e é a primeira vez em que ela sente que tem liberdade de fazer algo sem que seu pai a monitore. É na casa dessas pessoas que ela conhece Col, que é seu par romântico e que logo nota que ela não se parece em nada com a garota retratada nas mídias.
"Talvez ninguém saiba quem é de verdade."
O livro tem menções regulares à saga Feios e também à sua protagonista, Tally Youngblood. Mas também pode ser lido independentemente de ter lido a saga anterior (eu não li). As ações transcorridas durante a história são extremamente rápidas e sem enrolação. A trama também possui toda aquela bagagem de ficção juvenil com rebeldes, exploração, perda, descobrimento de si mesmo e o romance.

Acontece que achei que o romance ocorreu rápido demais.  Mal os protagonistas se conheciam e já estavam suspirando pelo outro, e isso dificulta mais a leitura. A ficção possui alguns termos futurísticos relativamente fáceis para entender, mas que se encaixam direitinho no contexto e assim facilita mais para ler.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.