Não Brinque Com Espíritos

20 de março de 2019


Páginas: 39 |Editora: Independente |Autor: Marcio Pacheco |Ano: 2018

Olá Leitores!

Em um típico Halloween, sete amigos se reúnem em uma casa abandonada onde algo de terrível aconteceu quando eram crianças. Logo de início, essa premissa parece bastante suspeita e propensa a não dar muito certo. É exatamente isso que acontece. As coisas tomam um rumo desastroso para todas essas pessoas.

"Bom... Esta noite tudo será vingado."
A ideia inicial era para um dos personagens aprontar uma pegadinha com os demais dentro da casa, tentando invocar o espírito da irmã morta de um sujeito do grupo. Lógico que teria todo um cenário armado para simular a invocação da garota. Essa invocação é feita por um tabuleiro de Ouija. A experiência começa a ser engraçada para alguns, mas após perceberem que não há nada simulado ali, as coisas saem do controle.

Em cada capítulo, o autor nos oferece uma versão de cada personagem por meio de fatos que antecedem à ida a casa e seus motivos para estarem lá. O conto contém um nível de terror elevadíssimo, com espíritos, muito sangue e eventualmente mortes. Mesmo tendo poucas páginas, cada personagem teve sua história desenvolvida, algumas histórias entrelaçadas, e outras nem tanto. Isso me surpreendeu muito.

"Sua mãe nunca lhe disse para não brincar com espíritos?"
Pelo modo como os fatos descadeiam, notei uma semelhança com o livro Carrie, a Estranha. Ambos tem uma pegada sobrenatural, bulling, coisas saindo do controle. O autor tem um talento sensacional para escrever, a cada vez que leio algo dele, me sinto cada vez mais apegada à sua forma de escrita e a forma que surpreende seus leitores com finais arrasadores.


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.