resenhas

[Resenhas][slideshow]

[RESENHA] Sim, Não, Quem Sabe


Olá, leitores!

Páginas: 368 | Autores: Becky Albertalli e Aisha Saeed | Editora: Intrínseca | Ano: 2021 | Gênero: Young Adult, Romance | Tradução: Viviane Diniz

Estava sentindo falta de um romance leve para intercalar entre leituras mais pesadas e Sim, Não, Quem Sabe foi uma leitura muito mais surpreendente do que eu esperava. O livro foi escrito por duas autoras, e eu já havia lido livros de apenas uma delas, Becky. Quanto a Aisha, fiquei muito tentada a conhecer mais de seus livros depois dessa surpresa agradável.

O que eu sabia da leitura, era que se tratava de um livro com um fundo político, mas a leitura não tem uma trama política pesada que a torna monótona. É algo que fica mais leve ao ser inserido nessa história. O livro é narrado por Jamie e Maya, em capítulos intercalados.

Eles se conheciam há um tempo, mas se reencontram no verão e irão passar suas férias batendo de porta em porta em busca de mais votos para a campanha política que eles precisam ajudar a vencer. Ambos ainda são menores de idade, portanto não votam, e a campanha não tem proporções tão grandes, porém ganhar é uma necessidade devido algumas ocorrências.

Não é assim que a história deveria funcionar. A linha do tempo não deveria andar para trás.

Primeiramente, há uma junção de vários assuntos que poderiam ser densos, mas passam a ser tratados em uma ótima dinâmica. Jamie é judeu e sua família está empenhada a ajudar na campanha. Já Maya tem descendência muçulmana e passa a ficar mais atenta com o quanto a eleição pode ser importante considerando que perdê-la irá ter uma consequência relevante para a comunidade.

O livro conscientiza o leitor através da campanha e do empenho dos personagens de como o voto pode ser importante. A evolução da leitura é excelente, com a interação dos personagens se tornando algo mais conforme avança e originando-se em outras discussões significativas.


Jamie nutre afeto por Maya, mas eles são de religiões e costumes distintos, o que pode interferir nessa relação. Jamie também é um garoto tímido e desastrado, porém muito fofo, que um dia pretende ser um líder político. A relação entre os personagens é construída aos poucos, por meio de conversas, e da presente luta para que a eleição seja ganha. O esforço deles é admirável e tanto empenho pode ser um exemplo do quão importante pequenas ações podem ser úteis em tempos de crise.

A leitura me abriu os olhos para uma nova perspectiva. Os costumes dos personagens são assíduos durante a história, portanto a importância deles é perceptível. Algo assim precisa ser preservado e sempre cultivado, porém há uma grande perda de suas raízes se isso for ameaçado, que é uma visão incluída na obra.

Uma pessoa não pode consertar tudo sozinha - diz meu pai. - Todas as nossas ações são pequenas gotas que se transformam em uma onda de mudança. É assim que a maioria das mudanças acontece. Pessoas comuns fazendo tudo o que podem.

Questões sobre raças são regularmente debatidas, com um ponto de vista amplo. Assim como a visão de como extremismos políticos podem ser nocivos, não importa o lado. Todas essas temáticas são mencionadas em uma linguagem acessível que podem ser absorvidas facilmente. O clima durante a leitura é descontraído, cheio de referências pops, principalmente sobre a série The Office, que tenho maratonado com frequência. Portanto a leitura, de certa forma, veio exatamente quando eu precisava.

O livro me arrancou suspiros, ótimas risadas e fiquei apaixonada pela história. O final também me abalou, especialmente após saber que as pautas abordadas na leitura são baseadas em acontecimentos reais. É uma ótima forma de lidar sobre o assunto e espalhar mais informações que outras pessoas, assim como eu, não conhecíamos totalmente.


ADQUIRA SEU EXEMPLAR NA AMAZON:

5 comentários:

  1. Oi Leyanne,

    Não conhecia o livro e a temática e jeito da história me agradaram, realmente fiquei curiosa em ler, principalmente porque parece aquele tipo de livro que vamos sair da leitura com lições importantes e uma visão mais ampla.
    Dica anotada!

    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  2. Oi, Leyanne. Como vai? Livros leves como este aí são ideais para serem desbravados em momentos como o atual. Pela sua cara lendo-o parece-me bastante divertido. Que bom que gostou. Adorei a resenha e as fotos também. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Leyanne,
    Você finalizando a resenha dizendo que várias pautas são reais, só contribuiu para eu querer ler a obra ainda mais! O livro está na minha listinha de desejados!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Que bom que você curtiu a leitura. Eu também faço isso, colocar uma leitura mais levinha entre uma e outra mais densa. Eu não conhecia esse livro, mas fico sempre com o pé atrás quando é escrito por mais de uma pessoa, já que fico sempre achando que vou notar a diferença entre as duas escritas. Que bom que isso não aconteceu no livro e foi uma obra mais fluida, apesar do tema abordado.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  5. Hey Leyanne,

    É um livro desse que eu to precisando.
    To precisando de leveza e também curto livros que mesclem questões mais políticas em suas tramas.

    Mais uma vez aumentando minha wishlist hahaha

    Boas leituras <3
    Apesar do Caos

    ResponderExcluir

Dicas de Fantasia

[Fantasia][stack]

3 motivos para ler

[3 motivos][grids]

dicas para blogs literários

[Dicas para bookstagram][btop]

lidos do mês

[lidos do mês][grids]