resenhas

[Resenhas][slideshow]

[RESENHA] Verity


Olá Leitores!

Páginas: 320 | Autora: Colleen Hoover | Editora: Galera Record | Ano: 2020 | Gênero: Suspense | Tradutora: Thaís Brito

Verity foi um livro que definitivamente tirou meu sono. Seu eu tivesse lido ele por horas a fio (como realmente deu vontade), sem comer ou cochilar (porque não consegui dormir, pensando nele), eu teria finalizado o livro em poucas horas. Mas mesmo assim, demorei um dia e meio para ler Verity. E quando finalizei, deu vontade de começar tudo de novo.

O livro é inevitavelmente uma armadilha para um leitor. Fui totalmente presa por ele, sem escapatória porque eu não queria para de ler. A história inicia com um baque enorme e com uma tragédia onde a protagonista presencia um acidente bem na sua frente. Devo dizer que os detalhes são explícitos, então de cara temos uma visão de algo macabro acontecendo.

Isso pode assustar quem está lendo? Pode, é claro que pode. Mas não me assustou o suficiente para parar de ler. A protagonista, Lowen, é uma escritora mediana e é chamada para ser coautora de uma escritora bem sucedida chamada Verity. Ela é chamada pelo marido de Verity e o motivo disso é que a escritora sofreu um acidente e não poderá concluir sua série de livros sem ajuda.

"Um escritor não deveria se atrever a escrever sobre si mesmo a menos que esteja disposto a remover todas as camadas de proteção que separam sua alma do livro."
Para fazer seu trabalho, Lowen passa alguns dias na casa da autora e lá descobre que Verity, seu marido Jeremy e seu filho, na verdade sofreram terríveis tragédias repetidamente nos últimos tempos. Tudo isso é nebuloso e um tanto misterioso. E fica ainda mais mais complexo quando Lowen, ao mexer em anotações de Verity, descobre um manuscrito totalmente inusitado.

O manuscrito dá a entender que é uma biografia de Verity, desde quando ela conheceu Jeremy, até o dia em que sofreu o terrível acidente. O conteúdo também parece englobar verdades ocultas sobre a vida do casal e a verdade sobre as tragédias que a família sofreu. Como uma boa personagem de livros, Lowen faz exatamente aquilo que o leitor torce para não fazer: ela investiga a fundo o que realmente aconteceu naquela família.

" Algumas famílias têm a sorte de não viver nenhuma tragédia. Mas, para outras, é como se tivesse uma tragédia aguardando a cada esquina. Tudo o que pode dar errado dá. E depois fica ainda pior."
Bom, na minha opinião, se fosse eu nesta casa, já tinha ido embora há tempos. Só de saber o tamanho das tragédias daquela família, já assusta. Lowen, uma escritora de suspense, parece não fazer jus a seu trabalho e segue em frente para saber mais, o que eu não esperava menos, e na verdade estava ávida para saber mais sobre os mistérios da biografia de Verity.


Ao ler a obra, precisamos entender que estamos entrando em uma história onde quem narra, é uma escritora de suspense, e a biografia que Lowen encontra sobre Verity, é sobre uma escritora que em seus livros o vilão é o protagonista. Então tenha em mente que podemos ser enganados a qualquer momento. As palavras que lemos podem ser armadilhas, e qualquer pessoa pode ser o vilão.

"Depois de ler uma autobiografia, o leitor deveria sentir, pelo menos, uma antipatia incômoda pelo autor."
Nossos pensamentos podem ser distorcidos e levados para um rumo totalmente diferente do real, mesmo que não saibamos o que é real. O que estou tentando transmitir, é que o livro é um claro retrato do que a escrita de um livro faz com um leitor: ele nos manipula e nos leva a crer naquilo que ele quer.

Desconfiei exatamente de todos os personagens. O que realmente não me desceu, foi a perfeição de Jeremy. Ele aparenta ser um marido exemplar tanto pelos olhos de Verity, em sua biografia, quanto pelos olhos de Lowen, que narra o livro e a quem também cresce uma afeição por ele no decorrer da obra.

"O que você vai ler às vezes terá um gosto tão ruim que terá vontade de cuspir. Mas vai engolir essas palavras a ponto de elas fazerem parte de você, das suas vísceras, a ponto de elas te machucarem."
Como disse, podemos ser enganados de várias formas pela forma de narração, e uma delas é a forma como sempre vemos Jeremy. Ninguém é tão bom e acredito que Lowen prejudica um pouco vermos Jeremy de modo real.

O manuscrito, as tragédias, e o suspense pode parecer para alguns uma história normal do gênero. Mas o que chama a atenção aqui é a complexidade de tudo. Nada é tão raso quanto aparenta, e a verdade está tão emaranhada que não conseguimos enxergar. O conteúdo que nos é apresentado é pesado, e não é recomendável para menores de 18 anos. A escrita é fluida, porém crua. Trás realidades inaceitáveis e um horror trágico do ser humano.

Ao chegar ao final, entendemos o quanto essa complexidade pode ser ambígua. O livro nos faz pensar nele por dias. Debatendo o que realmente aconteceu e o sentido de tudo aquilo. Não é uma reviravolta que nos choca, e sim a dualidade do que é verdade em Verity.

ADQUIRA O LIVRO NA AMAZON:

6 comentários:

  1. Mês passado esse foi um dos ebooks que eu adquiri de graça no kindle. Não sabia nada sobre ele, mas eu tinha curiosidade de ler alguma coisa da autora, pois não conheço ela e ouço falar muito bem. Estou bastante impressionada com a sua resenha e o conteúdo, acho que vou gostar muito da leitura!
    Abraço,
    Liv | Resenhas Caóticas | A Odisseia | Instagram

    ResponderExcluir
  2. Oi, Leyanne como vai? Me parece uma obra fascinante não é mesmo! Estou ansioso para ler este livro. Só espero que a leitura supre todas minhas expectativas, que estão altíssimas. Esse detalhe de eu esperar tanto de um livro não costuma ser agradável no fim, entretanto, presumo que "Verity" suprirá todas minhas expectativas, assim espero. Amei sua resenha. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Que resenha maravilhosa! Hoje já li a sua e a de mais uma menina sobre esse livro. Ele deve ser realmente maravilhoso como vocês contam.
    Tô curiosa pra ler, vou até adicioná-lo no meu Skoob.
    Obrigada pela dica! ♥

    Beijos,

    Gêmeas De Rosa

    ResponderExcluir
  4. Muita gente falando super bem desse livro, estou curiosa com a leitura, sua resenha me deixa ansiosa para ler.

    Daily of Books

    ResponderExcluir
  5. Oi Leyanne,

    Eu também desconfie de todo mundo a todo instante rs.
    A Colleen realmente acertou em cheio com esse livro e ele é tão intenso e profundo que ficamos totalmente vidrados nele, eu por exemplo li de uma vez, sem pausa porque eu queria muito descobrir tudo que acontecia naquela casa rs.
    Deu até vontade de reler.

    Bjs
    https://diarioelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi! Eu estou muito curiosa sobre esta obra, nem sempre os livros da autora me agradam, mas no geral gostei da maioria das obras dela que li. Suspense é um dos meus gêneros preferidos e quero ver como ela se saiu. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir

Dicas de Fantasia

[Fantasia][stack]

3 motivos para ler

[3 motivos][grids]

dicas para blogs literários

[Dicas para bookstagram][btop]

lidos do mês

[lidos do mês][grids]